Eu tenho medo de gente bonita

Quando a gente era criança, um tio distante fez circular entre todos os primos uma foto tirada num bosque de Minas Gerais, em que, junto com a família posando, havia também uma legião de gnomos. Não precisava de esforço pra ver: um atrás da árvore, um sentado na pedra, um distante no horizonte, dez, no […]

Leia Mais

O banquete na sala de cinema não conhece limites

Se Nelson Rodrigues fosse vivo ainda hoje, os cinemas multiplex o matariam do coração. Um enfarte fulminante, logo na primeira visita, caído duro entre as fileiras F e G, lado ímpar, sala 14. Nada contra as grandes cadeias que, nos anos 90, modificaram para sempre o jeito de o brasileiro ir ao cinema – sou […]

Leia Mais